O Salto Quântico e a Cinderela.

O Salto Quântico e a Cinderela.

 

Acredito que a maioria de você já tenha ouvido essa expressão. “Ele deu um salto quântico!”. Entendemos como “um salto na evolução”, “um crescimento muito rápido” ou “uma enorme transformação”. Essa expressão vem da física quântica. Hoje, vou te contar por que dessa analogia.

 

Mas antes de começar, abra sua a “mente”. Se passou pela sua cabeça “física, muito complicado!”, pare um segundo. Saiba que esses pensamentos são frutos de uma programação. Se você já rotula algo como complicado antes de ver, o cérebro “responde à palavra”, ele receberá a informação com o filtro “complicado”. Fale para você mesmo, “simples ou complicado, fácil ou difícil, depende. Vou me abrir”.

 

Mas vamos lá. Salto quântico é um nome dado a um processo que acontece com os elétrons no átomo. Não sei se você lembra da escola que dizia que o átomo era uma bolinha maior no centro (núcleo) rodeado por um monte de bolinhas menores (elétrons) que ficam girando. Fez a imagem? Então, pode desfazer. Saiba que essa imagem é uma interpretação que ficou nos nossos livros antigos da escola.

 

Hoje, sabemos que os elétrons não ficam girando, eles aparecem e desaparecem em diferentes lugares ao redor do núcleo. Eles são possibilidades. Podem estar em vários lugares, sem precisar percorrer um espaço para chegar até no outro lugar. Segundo Amit Goswami, é a mágica do mundo real. 

 

Mas, para se afastarem do núcleo é necessário energia. O núcleo puxa o elétron para perto dele. Ocorre atração, fenômeno importante para que exista uma órbita. E quando um elétron consegue concentrar energia, dá um salto e quando ele volta, emite luz.

 

Você deve estar pensando, legal, Bia, mas e daí?

 

Somo feitos de átomos, certo? Vamos olhar para os nossos pensamentos. São suposições de muitos possíveis significados. Às vezes, pensamos de maneira contínua, percorrendo passos de um processo, mas na maioria das vezes, nossas ideias saltam e podemos percorrer um ano em 10 segundos. 

 

Segundo Amit Goswami: “Após cada mensuração do nosso pensamento, os sistemas quânticos em nosso cérebro/mente se regeneram e se abrem a novas possibilidades. Se você estiver livre para agir no self quântico, terá acesso a novas possibilidades a cada instante. O mundo quântico da ciência idealista é criativo no nível fundamental.”

 

Se o elétron pode estar em qualquer lugar, somos formados de infinitas possibilidades e podemos criar nosso mundo! Parece irreal? Talvez seja porque essa possibilidade ainda não tenha sido considerada em seu mundo! Quais possibilidades estão orbitando no seu pequeno universo particular? Você está focando em algo para concentrar energia e dar saltos de consciência?

 

“E uma abóbora virou uma carruagem e Cinderela mudou sua história. Um sonho se tornou realidade.” O que tem tornado realidade na sua vida? Cultivar novos sonhos e trabalhar em prol deles é o caminho para criar novas realidades.

 

Quando a vontade de “voar” for tão grande, seus pensamentos explorarão novas paisagens, o salto quântico acontecerá e sua mente saltará para um lugar desconhecido e quando voltar seu mundo estará diferente porque todo ele foi iluminado pela luz da “volta do elétron”.

 

É preciso ter uma vontade intrínseca de realizar algo. Ouvi do Flávio Augusto – empreendedor, fundador do Geração de Valor – algo que me marcou muito: “Se o futuro não te seduz, você fica preso ao passado”. Se não buscarmos um futuro a construir ou um presente a desfrutar com saúde e alegria, não temos porque viver, apenas esperar a morte chegar. Lembre-se lá da sua infância, adolescência, quando tinha sonhos, quais são eles? Eles moram aí dentro, acorde-os, eles são as molas propulsoras para o brilho no olhar, a alegria de viver e a força para superar as dificuldades.

 

Animados para voar? Comece se perguntando, o que meu coração está dizendo para eu fazer? E arregace as mangas e comece a trabalhar para concentrar energia, fazendo o elétron saltar e o pensamento voar!

 

Bia Rossi

Pesquisadora, terapeura Bodytalk

Deixe uma resposta